No mistério da Redenção, a obediência é um diálogo

[Leitura] Hebr 5, 7-9; Jo 19, 25-27 ou Lc 2, 33-35

[Meditação] A obediência de e a Cristo está dolorosamente “grávida” de salvação: é o que, resumidamente, nos inspira o trecho da primeira leitura da Memória de Nossa Senhora das Dores. Junto à Cruz onde Jesus nos deu a Sua Vida, a capacidade d’Aquela mulher gerar novos filhos no Filho é, também, obediência dialogada no acolhimento silencioso a que João “abre a porta” como modelo de discípulo.

Na Igreja, seja na vivência da vocação ou em ambientes educativos, o tema da obediência precisa de ser sempre avaliado à luz deste mistério da Redenção, para ser capaz de gerar novos verdadeiros discípulos. Nossa Senhora das Dores: Rogai por nós!

[Oração] Sequência da Memória de Nossa Senhora das Dores − Stabat Mater de Pergolesi, interpretada pelo contratenor Andreas Scholl e a soprano Barbara Bonney (texto em português):

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo