Deus manifesta-Se no amor e não no temor

[Leitura] L 1 1 Jo 4, 11-18; Sal 71 (72), 2. 10-11. 12-13 Ev Mc 6, 45-52

[Meditação] É no Espírito de Amor, e não no temor, que se pode ver Deus em nós. Era esta a convicção de São João que nos ajuda a perceber melhor as “fronteiras” da relação com Deus, marcadas pela relação entre o amor e o temor. Este foi muitas vezes considerado com um Dom, mas mal enunciado e mal interpretado. Temer a Deus é desaconselhado, ao passo que o temor de Deus é aquele dom de sabermos que Ele “teme” que nos percamos ou nos mantenhamos fora do acolhimento ou vivência do seu amor. Já temer a Deus é desaconselhado, porque Ele não tem que ser temido, mas amado. É ista força que nos atrai e não aquela. Temer é sinal de debilidade; amar é sinal de confiança.

[Oração] Oração contra todos os medos:

Senhor,
quero viver sem medos.
Com uma santa indiferença,
que hoje ainda não tenho.
Quero crescer e ser mais teu, Jesus,
mas não sei bem
como me desprender dos meus medos.

Por isso, eu te entrego cada um deles hoje
(recordar seus principais medos).
Abraça-me, Jesus,
para que meu medo vá embora.
Acompanha-me, Senhor,
para que eu saiba ser corajoso.

Ajuda-me a ter coragem,
a ser um santo que abraça com amor
a cruz de cada dia.
Eu te peço, Jesus,
que me libertes das minhas correntes.
Torna-me mais teu.
Ensina-me a amar como Tu amas.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d bloggers like this: