O sangue do Cordeiro é o “omo” da Santidade

[Leitura] Ap 7, 2-4. 9-14; 1 Jo 3, 1-3; Mt 5, 1-12a

[Meditação]

– «Esses que estão vestidos de túnicas brancas, quem são e de onde vieram?»

– «Meu Senhor, vós é que o sabeis.»

– «São os que vieram da grande tribulação, os que lavaram as túnicas e as branquearam no sangue do Cordeiro.»

Nos meus tempos de infância, era frequente ver a minha mãe lavar a roupa no tanque comunitário e, depois de lavar a roupa, colocar a roupa branca ao sol com a lixívia, para ficar ainda mais branca. Assim é a vida dos batizados que vivemos neste “tanque” de tribulações que é o mundo: arriscamos a vida sem fugir da estrada onde temos a oportunidade de dar testemunho do amor de Cristo da cruz. É o testemunho corajoso que “branqueia” a nossa vestes do Batismo. Por isso, não a podemos arrumar na “gaveta” do medo, mas vesti-la todos os dias, até que se manifeste totalmente a imagem de Deus em nós.

As bem-aventuranças são a imagem mais próxima do rosto de Jesus e traços caraterísticos do seu viver. Santos são todos aqueles que O imitaram.

[Oração] Sal 23 (24)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d bloggers like this: