A árvore que dá os frutos do Espírito está enraizada no Céu

[Leitura] Gal 5, 18-25; Lc 11, 42-46

[Meditação] Deixarmo-nos conduzir pelo Espírito, como S. Paulo nos sugere, não está em cumprirmos meramente as tradições humanas, que por vezes são con-tradições em relação à vida nova que nos é oferecida nos Seus frutos. Viver os Seus dons é ancorar a vida no Céu e não na terra, porque esta mensagem não foi nenhum homem que a inventou, mas Deus que no-la fez “chover” em Jesus Cristo, no Espírito de Amor. Por isso, não basta a lei (embora esta ainda seja precisa), mas é preciso dar espírito (fogo) à mesma para que ela nos “semeie” no Céu.

Por isso, «viver segundo o Espírito» é «caminhar no Espírito», saindo de nós mesmos ao encontro daquela imagem de perfeição que Deus Pai idealizou para cada um dos seus filhos e filhas. Por isso, a vida cristã não trata de impor «fardos», mas de propor caminhos de encontro ao grande Caminho de Salvação que é Cristo. O Filho assumiu-Se como Filho do homem, para nos ajudar a percorrer o caminho até ao horizonte onde estão ancoradas as nossas vidas, onde nos reconheceremos em Deus muito para além da “roupagem” com que nesta terra somos (in)vestidos. Aqui na terra, todas as leis hão de ser revistas, porque subsidiárias da única Lei que não será revista: a do Amor a Deus e ao próximo como a nós mesmos.

[Oração] Sal 1

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d bloggers like this: