Nenhum ser humano se pode dizer incapaz de religião!

[Leitura] 1 Reis 18, 41-46; Mt 5, 20-26

[Meditação] A busca de infinito é uma capacidade inata do ser humano, de tal modo que, independentemente do que lhe venha a acontecer de bem e de mal, nunca deixará de estar isento nas escolhas que o levem a prosseguir ou a desistir da vida em plenitude.

No entanto, a Palavra de hoje é dirigida a todos os que pensam que pode haver exclusão de pessoas no caminho para Deus. O termo “imbecil”, que Jesus reprova das nossas bocas, quer mesmo dizer “a-religioso”. Portanto, não devemos deixara de chamar algum ser humano de imbecil ou de estúpido por ser feio. É, mais claramente, por ser mentira, uma vez que não podemos dizer que alguém seja “a-religioso”, ou seja, incapaz de, desde o seu íntimo, se relacionar com Deus.

A comunidade da Igreja é chamada a aprender em assembleia a ser instrumento de união e não de separação, tendo em conta que há muitos ritmos e formas de busca de Deus que se podem integrar no mesmo projeto comunitário.

[Oração] Sal 64 (65)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d bloggers like this: