Acreditar em Jesus é como descontar para a reforma, neste caso boa e eterna!

[Leitura] Act 13, 26-33; Jo 14, 1-6

[Meditação] As comparações servem para o que servem, incluindo a função de nos aproximarem da verdade. Diariamente nos confrontamos com pessoas que tecem considerações sobre os anos que descontaram para uma reforma que pudesse, quando já não têm forças físicas para trabalhar, dignificar a sua vida. Ou, então, cruzamo-nos com pessoas que já usufruem, mais ou menos contentes, dos rendimentos que andaram a juntar com o esforço de longos anos, os que lhes foram possibilitados por um trabalho fixo. Infelizmente, também ouvimos falar de pessoas que pouco trabalharam, ainda que anexas a um emprego, e ganham reformas altíssimas que é evidente que são injustas.

Dar crédito a Jesus é como “descontar” para a vida eterna onde não haverá limites, estando Ele a preparar-nos um lugar, onde há muitas moradas. Porque Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida!

[Oração] Sal 2

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d blogueiros gostam disto: