A experiência do Amor de Deus é uma incursão no altruísmo da fé

[Leitura] Os 14, 2-10; Mc 12, 28b-34

[Meditação] Ao escutar o Evangelho para hoje, tive a sensação de estar a viajar ao encontro do Reino de Deus, respondendo ao convite de usar a estrada dos mandamentos da Lei de Deus, dentro da viatura que é a vida pessoal, com quatro rodas que são as faculdades dinâmicas do ser humano: coração, alma, entendimento e força de vontade. A viatura tem mais lugares que o do seu condutor ou pelo menos do lugar para um co-piloto: o próximo, cuja vida precisa de ser conduzida para o mesmo reino; ou cuja aventura do reino pode inspirar a nossa. O motor é o Espírito Santo desta viatura que é a vida de cada crente é o Amor de Deus, o Espírito Santo que o Pai verteu pela entrega de seu amado Filho. E o eixo de transmissão é a nossa comunhão com Deus!

A experiência do amor de Deus jamais pode ser uma aventura solitária. Terá sempre de “dar boleia” aos que se encontram pela estrada, num gesto de altruísmo que liberte da, por vezes, agreste experiência de uma viagem solitária para o Reino escondido por detrás das desmotivações ou desconfianças humanas. É uma incursão da fé, na medida em que nos aventuramos a entrar em domínios não habituais da experiência da humanização conforme Deus a sonhou nos seus desígnios de amor criador e redentor.

[Oração] Sal 80 (81)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d blogueiros gostam disto: