Publicado em Lectio Humana-Divina

Next! (Próximo!)

[Leitura] Jonas 1,1 – 2,1.11;  Lc 10, 25-37

[Meditação] Certamente já nos aconteceu ou vimos acontecer alguém estar numa fila à espera de ser atendido e, chegando a sua hora, o responsável sai do seu posto e deixa a pessoa à espera um tempo indeterminável… Em vez de ouvirmos a tão esperada expressão “próximo!”, sussurra dentro de nós o lamento “por quanto tempo terei de esperar?” ou “até quanto, Senhor?”.

O exemplo de Jonas retrata o de todos os que estão chamados a dirigir-se a uma lista de necessitados. Por vezes, cansamo-nos das listas de afazeres (“to do lists”), independentemente da gravidade das necessidades dos que nos aparecem à frente. E, outras vezes, não é fácil de observar a hierarquia da urgência das diversas situações em que somos abordados para facultar a nossa ajuda.

A Palavra de hoje pode-nos ajudar a reorganizar os fatores que nos levam a viver aquela Ordo Amoris proposta pelo Evangelho:

1º – Estar a caminho em direção a Deus. Sim, a caminho, porque fecharmo-nos numa igreja durante muito tempo a pensar que resolvemos todas as coisas não nos faz mais nem menos obedientes a Deus…

2º – Parar no caminho quando Ele Se quiser encontrar connosco num irmão ou irmã, seja ele ou ela quem for. “Parar” significa mesmo: parar o relógio e estar diante, sem recuos e frenesins de gente muito (pre)ocupada.

3º – Fazer uma boa administração espiritual do tempo, nos espaços diversos do nosso viver, para não cairmos na tentação de chamarmos “religioso” a tudo o que acontece dentro da igreja e “profano” ou “secular” a tudo o que acontece na rua. Uma boa relação de fé vive-se com Deus e com os irmãos (ao mesmo tempo), seja onde for, mas que seja “em espírito e em verdade” (cf. Jo 4, 23).

No fundo da nossa conscência é que está o “relógio” que nos levará a considerar qual é o próximo a quem o Senhor nos envia (ou que nos é enviado) para O servirmos. Não deixemos que nenhum relógio ou regulamento nos impeça de aproveitar a oportunidade, que pode ser única!

[Oração] Sal Jonas 2, 3. 4. 5. 8

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu