Anjos da Guarda em ponto de cruz

[Leitura] Zac 8, 1-8; Ex 23, 20-23a; Mt 18, 1-5. 10

[Meditação]  A existência dos Anjos da Guarda é uma questão, para nós, misteriosa. Já a sua relação connosco é uma consequência do Mistério Pascal, ou seja, da morte e ressurreição de Jesus. Na verdade, não poderiam estar acima do Espírito do Pai e do Filho, mas na sequência e ao serviço do mistério salvífico.

Cada vida humana pode ser considerada uma tela onde vai sendo tecida a sua originalidade, numa imagem à semelhança com o seu Criador. Os Anjos da Guarda não seriam precisos se não houvesse nada ou ninguém para guardar! Então, eles ajudam a preencher um vazio daquele tecido com o exorcismo (entendido como elemento do Batismo) de uma pequenina cruz, de maneira a não haver espaço para o poder do mal.

Resta-nos imitar os Anjos, sendo irmãos verdadeiros uns dos outros, já que, no Filho Unigénito, somos filhos adotivos do Pai, no Espírito Santo. Isso é possível utilizando as “asas” da humildade e do acolhimento, a começar pelo favor aos mais pequeninos da sociedade de hoje!!

[Oração] Orações ao Anjo da Guarda:

Santo Anjo do Senhor
meu zeloso guardador
já que a ti me confiou
a piedade Divina:
hoje e sempre me governa,
rege, guarda e ilumina.
Ámen.

Ou:

Anjo da Guarda,
minha companhia,
guardai a minha alma
de noite e de dia.

 

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo