Febre baixa, serviço em alta!

[Leitura] Col 1, 1-8; Lc 4, 38-44

[Meditação] De facto, ter saúde é um dos bens mais importantes que uma pessoa pode usufruir. Jesus levou a sério a realidade do sofrimento humano que nos priva desse bem, de maneira que passou a sua infância a apreciá-lo e a sua vida pública a defendê-lo ou a promovê-lo na vida dos outros. O gesto de curar era, assim, uma concretização credibilizante da palavra anunciadora de uma esperança maior.

Da mesma forma Paulo anunciou conjuntamente a paz e a graça de Deus, tão unidos que são a forma e o conteúdo do projeto divino de cumprir a promessa salvífica em favor da humanidade.

Será, pois, sempre (gradualmente) bom que o testemunho cristão contemporanize o Gesto prático com a Palavra que o performa. Só assim será promotor da alta medida do serviço que é dar a vida.

[Oração] Sal 51 (52)
[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

%d blogueiros gostam disto: