Publicado em Lectio Humana-Divina

A misericórdia divina é a justiça que ajuda a emigrar para o Reino

[Leitura] Ez 18, 21-28; Mt 5, 20-26

[Meditação] O texto evangélico de hoje ajuda-nos a regressar ao Ano da Misericórdia ou, seguindo a convite do Papa Francisco, a prolongar o seu significado no presente para o futuro: a justiça de Deus é a misericórdia! A partir do que Jesus nos ensina podemos concluir que a justiça dos escribas e fariseus defende a lei diante das pessoas; a justiça de Deus proclamada por Jesus defende as pessoas diante da lei.

O Mestre não nos desvia de cumprirmos as leis que na sociedade governam a conduta para uma mais feliz convivência entre todos, mas adverte-nos a ser cuidadosos reciprocamente na defesa da dignidade humana. Por isso, não basta não matar; é preciso cuidar bem, promovendo essa essencial dignidade.

Há, assim, como que dois planos na dimensão da justiça: a que organiza a nossa experiência terrena e a que promove ou orienta a nossa emigração para o Reino. Estas duas dimensões não se anulam, mas complementam-se, pois Jesus não veio revogar a lei, mas completá-la (cf. Mt 5, 17). A que diz respeito ao amor é a chave para mais! Temos, de facto, de acentuar mais e sempre a “sílaba tónica” da Palavra de Deus que é a Misericórdia!

[Oração] Sal 129 (130)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu