O reino dos Céus tem uma porta que se abre (ou fecha) do lado de cá!!

[Leitura] 1 Pedro 5, 1-4; Mt 16, 13-19

[Meditação] Quase sempre acolhemos uma interpretação do evangelho de hoje a pensar na autoridade deixada por Jesus a Pedro, o primeiro Pontífice da Igreja, capaz de ligar ou desligar o céu à terra, concluindo resignadamente que o Papa “tem a faca e o queijo na mão” quanto àquilo que podemos ou não fazer para sermos salvos. Não será uma visão minimalista da missão de Pedro?

Na primeira leitura Pedro fala aos Presbíteros e à forma de procederem pastoralmente em favor do “rebanho”. Não será hora de pensarmos naquele repto da sinodalidade expressiva que aponta caminhos para o Reino, em vez que andarmos a pensar que o Céu é só para alguns (os que “cumprem”)?

Há que continuar a ler as cartas papais inauguradas por Pedro e continuadas por todos os pontífices até ao nosso Papa Francisco com docilidade e ativar a vontade para cooperarmos com a missão que o Bom Pastor de todas as “ovelhas” lhe/nos deixou de salvar TODA a humanidade.

[Oração] Sal 22 (23):

O Senhor é meu pastor: nada me falta.
Leva-me a descansar em verdes prados,
conduz-me às águas refrescantes
e reconforta a minha alma.
Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome.
Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos,
não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo:
o vosso cajado e o vosso báculo
me enchem de confiança.
Para mim preparais a mesa
à vista dos meus adversários;
com óleo me perfumais a cabeça
e o meu cálice transborda.
A bondade e a graça hão-de acompanhar-me
todos os dias da minha vida,
e habitarei na casa do Senhor
para todo o sempre.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo