Publicado em Lectio Humana-Divina

O Reino de Deus é um upgrade ou um implante

[Leitura] Ef 5, 21-33; Lc 13, 18-21

[Meditação] Na boa nova para hoje, Jesus apresenta-nos duas comparações para nos aproximar da realidade dinâmica do seu Reino. Em ambas, diz que é semelhante a algo que alguém tomou para melhorar ou inserir. Neste contexto, esse verbo pode significar acolher e assumir um valor que um Outro doou, algo inacabado e que requer a colaboração livre de um sujeito. Outro elemento dessa dinânima é que a interação desse dado-de-graça é “façonnable”, ou seja, interage com outros elementos criados (farinha, terra), em vista a dar resultados sempre inéditos, mediante um terceiro elemento que é a criatividade de quem coopera. Como poderia o Reino de Deus não ser uma surpresa?

Assim, “farinha levedada” e “árvore de abrigo” são só símbolos de uma realidade misteriosamente grande que alimenta e dá segurança por completo, para os quais a sede humana e a missão do cristão servem de “interfaces”.

Por isso, em ambiente sinodal, a pastoral da Igreja só pode ligar com o Reino o que estiver ligado entre si e com as realidades criadas que nele Deus quer, com a nossa colaboração, integrar. Para isso, é preciso fazer contínuo “upgrade” dos nossos serviços e movimentos pastorais e não ter medo de os implantar nos nossos “terrenos” comunitários. Para que a Igreja seja uma antecâmara do Reino para todos!

[Oração] Sal 127 (128)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu