Publicado em Lectio Humana-Divina

A hipocrisia é um culto que não ajuda a (des)cur(v)ar!

[Leitura] Ef 4, 32 – 5, 8; Lc 13, 10-17

[Meditação] Dizia Santo Ireneu que «a glória de Deus é o homem vivo». Logo, tudo o que não ajuda a viver bem faz parte de um culto que curva as pessoas. Este, porque baseado em tradições humanas não filtradas pela Palavra de Deus, é definido por Jesus como hipocrisia. É desta que devemos a sentir-nos indignados, porque defraudados do verdadeiro sentido do culto a Deus. Para aquele chefe da sinagoga, as pessoas doentes eram consideradas ainda abaixo dos animais domésticos, tendo em conta que estes podiam revigorar a sua saúde matando a sede de criaturas, e aquelas não podiam ir à fonte para matar a sede que convinha à sua própria dignidade de filhos de Deus.

O erro principal daquele chefe mal indignado era o de considerar trabalho o que, na verdade, era verdadeiro culto de libertação. Daqui tiramos uma conclusão direta para os cristãos, hoje:

Tudo o que, à luz da Palavra de Deus a iluminar a realidade humana, se considerar eticamente libertador é para se realizar independentemente do tempo em que a urgência se declara. É possível que esta afirmação desorganize pouco ou muito a nossa estrutura tradicional de trabalho mundano e de celebração da fé. Mas quem fez o sábado não o fez para a libertação da pessoa? Esta necessidade não é igual em cada tempo, então mude-se a lógica do sábado! Hoje, possivelmente, mude-se a lógica do domingo: não estará a tornar-se um fórum de escravidões consumistas, por causa do trabalho excessivo nos dias feriais?! Os próprios médicos o dizem a respeito da obesidade física: passa-se muita fome durante tempos demasiadamente prolongados que obrigam o organismo, quando pára para saciar-se, a comer demasiado. Não se passará assim com a obesidade espiritual de alguns crentes? Estes são aqueles que correm o risco de passar a vida a julgar os que tomam muitas “refeições” sagradas, em doses pequenas, ao longo da semana. Irónico é que os obesos espirituais é que correm, também, o risco de andar curvados, ao passo que se endireitam os que vivem de uma elegância espiritual na relação com os outros.

Moral da história: a hipocrisia não ajuda a descurvar os obesos espirituais, nem ajuda a curar os doentes físicos. Requerem-se a humildade e a fé, na “farmácia” da oração!

[Oração] Sal 1

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu