Publicado em Lectio Humana-Divina

Entre a lavagem do passado e a secagem do futuro, há a tinta do presente

[Leitura] Ef 4, 1-6; Lc 12, 54-59

[Meditação] Para além das previsões meteriológicas que ajudam na agricultura, hoje é sabido que a depressão é excesso de passado e a ansiedade é excesso de futuro. O presente é que é a única chave verdadeira para se abrir a porta de uma vida feliz, que é o mesmo que dizer uma vida bem conseguida ou bem-aventurada.

A justiça é essa “tinta” da verdade escrita na “folha branca” do presente, através da “impressora” do comportamento, no “escritório” que é o tempo oficialmente favorável. Cada vez mais, urge invocar o Espírito Santo com o tom do discernimento, para podermos matizar a vida com as “cores” da humildade, mansidão e paciência, “compaginando” as diferenças dos outros no mesmo “dossier” da vida em Cristo.

[Oração] Sal 23 (24)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu