Publicado em Lectio Humana-Divina

A Ressurreição é feita de muitas ‘ressurreições’

[Leitura] 1 Cor 15, 12-20; Lc 8, 1-3

[Meditação] Foi assim que os Santos mártires Cornélio e Cipriano ficaram no calendário litúrgico: conhecidos por combaterem os novacianos ou cátaros (os “puros”). Estes não aceitavam que os que tinham renegado à fé pudessem ser readmitidos na Igreja, como se o poder de decisão na recuperação das pessoas estivesse no homem. O Papa Francisco ainda há poucos dias afirmou que nenhuma pessoa «irrecuperável». Com que ciência alguém pode rebater esta afirmação?

Jesus e os Apóstolos deixavam-se acompanhar por mulheres convertidas de grandes males, que os serviam com os seus bens. O Apóstolo Paulo, depois de corrigir os coríntios dos maus hábitos e injustiças à volta da celebração do memorial da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo (Eucaristia), confronta-se com o problema da falta de fé na Ressurreição dos Mortos. Parece-nos claro que a falta de fé vem de uma má escuta (senão, antes, de uma fraca pregação) e de uma má celebração do Mistério de Cristo.

Um dia, numa aula de Direito Canónico, fui surpreendido por uma questão sobre se deveria em certa circunstância absolver ou não um pecado. Ao retardar a resposta do professor, fiquei corado diante daquela turma internacional. A resposta não tardou muito com a admonição da prudência e a declaração amnistiadora: «sim, em caso de dúvida, considero que seja melhor exercer a misericórdia!». E o meu semblante começou a normalizar-se com a alegria!Moral da história: se não formos capazes de viver e proporcionar pequenas experiências de ‘ressurreição’ que não passam de recomeços e reanimações, como poderemos acolher o dom da Ressurreição de que Jesus Cristo é Primícia?

O Papa, ao proclamar o Ano Extraordinário da Misericórdia foi claro:

Precisamos sempre de contemplar o mistério da misericórdia. É fonte de alegria, serenidade e paz. É condição da nossa salvação. Misericórdia: é a palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. Misericórdia: é o acto último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro. Misericórdia: é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia: é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado.

Há momentos em que somos chamados, de maneira ainda mais intensa, a fixar o olhar na misericórdia, para nos tornarmos nós mesmos sinal eficaz do agir do Pai. Foi por isso que proclamei um Jubileu Extraordinário da Misericórdia como tempo favorável para a Igreja, a fim de se tornar mais forte e eficaz o testemunho dos crentes. [Misericordiae Vultus]

[Oração] Sal 16 (17)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu