Publicado em Lectio Humana-Divina

Toda a obra virtuosa precisa do prumo da fé, do estaleiro da sabedoria e do nível da audácia

[Leitura] Sab 9, 13-19 (gr. 13-18b); Flm 9b-10. 12-17; Lc 14, 25-33

[Meditação] É sobejamente conhecido o núcleo arquitetónico de Pisa (norte de Itália), que inclui: o Batistério, o Duomo (Sé ou Catedral) e a sua famosa Torre. As leituras deste domingo trouxeram-me à memória estes imóveis materiais como ajuda à reflexão sobre o património imaterial neles simbolizado, que sintetiza a vocação do ser humano sobre a terra: colaborar na construção do Reino de Deus. É curiosa a disposição daqueles monumentos, imponentes na sua singularidade, mas que na relação entre si nos dão uma lição importante: toda a obra virtuosa precisa do prumo da fé, do estaleiro da sabedoria e do nível da audácia. Na arte da construção do Reino, o nível da fé aprende-se a manejar desde o batistério, o prumo da audácia na decisão corajosa de se viver uma vocação específica; a sabedoria para percorrer esse caminho encontra-se partilhada na assembleia que se reúne frequentemente para celebrar os mistérios do Reino de Deus.

  • O prumo da fé é marcado pelo Batismo, quer como conjunto de princípios que pautam a aprendizagem de ser discípulo, quer como dinamismo missionário pelo qual se desenvolve a pertença à Igreja. O prumo estabelece a identidade que dá estabilidade à construção.
  • O estaleiro da sabedoria é comparável à assembleia cristã que se reúne com frequência para escutar a Palavra de Deus e perspetivar a vida e a missão com a forma da cruz (com a qual se construíram muitas igrejas como o Duomo de Pisa) sugerida pelo Mestre.
  • O nível da audácia é a capacidade de transpor as fronteiras do medo e da indecisão, associando-se à missão da Igreja pela corresponsabilidade que garante quer uma paz vocacional, acolha de Deus e “negociada” com os homens, no contexto da pertença a uma comunidade concreta.

Neste XXIII domingo do tempo comum, tivemos a alegria de ver proclamada Santa a Madre Teresa de Calcutá, em cuja vida pudemos contemplar estes valores do ser discípulos ativos no Reino de Deus.

[Oração] Sal 89 (90)

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu