Santos Anjos: mensageiros e guias na noite

[Leitura] Dan 10,2a.5-6.12-14ab; Ex 23,20-23a; Lc 2, 8-14

[Meditação] À partida, temos os Anjos temos seres invisíveis, mas não impercetíveis. Uma vez ou outra até declaramos sobre certa pessoa: “foste o meu anjo da guarda”, na ajuda diante de um perigo eminente. Essa ajuda não seria possível se não tivesse, cada um, o seu anjo da guarda. Anjos são, portanto, seres que conhecem a Deus e O adoram sem cessar e que cremos serem destacados por Ele para a guarda de cada um de nós. E até Portugal tem um! Crêmo-lo desde a preparação das aparições de Fátima, por volta de 2016, na Loca do Cabeço, facto que o Papa  Pio XII confirmou em 1952.

Segundo as propostas da Sagrada Escritura para a celebração deste dia, os Anjos são, na verdade, mensageiros (Dn) e guias (Ex) na noite (Lc). No Evangelho, a dinâmica pela qual se regem é o anúncio do que o Senhor fez ou vai fazer, acompanhado de um sinal que torna patente a Glória de Deus. É, pois, sempre um anúncio de paz. Os Anjos não fazem mais que refletir a Glória de Deus, cujo objetivo é dar vida ao Homem (Sto Ireneu).

Os Anjos são os melhores exemplos do que significa ser contemplativos na ação. Eles estão em permanente “lectio divina” diante do rosto de Deus, não existindo nenhum hiato entre o que Deus lhes manda anunciar e a sua ação. Seres puramente disponíveis para escutar e levar à prática o bem da humanidade. A eles e por eles podemos responder com as seguintes atitudes, também sugeridas pela Palavra de Deus: não ter medo, respeito para com os sinais da sua presença (quase sempre discreta) e obediência no caminho que trilham à nossa frente. O resultado é o canto alegre da sua Paz.

[Oração] Orações ao Anjo da Guarda:

Anjo da Guarda,
Minha companhia,
Guardai a minha alma,
De noite e de dia.

Santo Anjo do Senhor,
Meu zeloso guardador,
Já que a ti me confiou a piedade divina:
Hoje e sempre me governa,
Rege, guarda e ilumina. Ámen.

Senhor, Pai Santo, proclamamos a vossa imensa glória, que resplandece nos Anjos e nos Arcanjos, e, honrando estes mensageiros celestes, exaltamos a vossa infinita bondade, porque a veneração que eles merecem é sinal da vossa incomparável grandeza sobre as criaturas. Hoje, com a multidão dos Anjos, que celebram a vossa divina majestade, queremos adorar-vos e bendizer-vos. Ámen. (cf. Prefácio dos Anjos)

Orai assim. Os corações de Jesus e de Maria, estão atentos à voz de vossas súplicas. (Anjo aos Pastorinhos, na Loca do Cabeço-Fátima)

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-vos profundamente. E ofereço-vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo presente em todos os sacrários da Terra. Em reparação aos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido, e pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores.

Deus eterno e omnipotente,
que destinastes a cada nação o seu Anjo da Guarda,
concedei que, pela intercessão e patrocínio do Anjo de Portugal,
sejamos livres de todas as adversidades.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo