Coração de Maria: um “reservatório” de perguntas e respostas que encontram sentido no Espírito de Cristo

[Leitura] Is 61, 9-11; Lc 2, 41-51

[Meditação] Há tanques e poças de diversas larguras e profundidades em que possamos saciar a nossa sede física. O Coração de Maria, conforme as leituras desta memória litúrgica nos ajudam a caracterizar, ainda sob o efeito da celebração da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, pode comparar-se, mesmo, a um reservatório imaculado de graças permanentes e abundantes que nos podem saciar de todas as sedes, uma vez que a Ela acorremos pelos mais diversos motivos.

Através da Mariologia, ciência teológica que estuda o lugar de Maria no mistério da salvação, aprendemos que Maria, ao aceitar ser Mãe de Jesus pelo toque especial do Espírito Santo, aceitou, também, crescer à medida que iam acontecendo os momentos do crescimento humano de Jesus Cristo, à luz do Espírito que também desceu sobre Ele. Ela viu não só crescer o seu seio físico com a presença de Deus-Menino, mas também sentiu alargar-se o seu coração com as questões de fé que se iam colocando. O seu coração é, pois, parecido com um reservatório, onde se guardam questões e respostas que, na coragem e humildade de serva, vão encontrando sentido e pertença umas às outras.

Com Maria, aprendemos a fazer o que se pode chamar de “trabalho simbólico”, tendo a coragem de guardar todos os mistérios no coração, como se fossem peças da Lego (não “puzzles”!), que nos vão sendo dadas para a construção de algo novo que tenha a ver com os desígnios do amor Deus e com a nossa liberdade de escolha. O “nós e o Espírito” dos Apóstolos ajudaram a construir, com criatividade a Igreja, não sem Maria o ter entendido antes e o ter partilhado com estes primeiros aventureiros na construção do Reino de Cristo. Tenhamos a coragem de entender toda a nossa vida, não só espiritual, mas também psico-física e psico-social, à luz deste mistério humano-divino que em Maria encontrou a sua primeira morada.

[Oração] Hino de Laudes:

Avé Maria,
Mãe da Esperança,
Cheia de graça!
Avé Maria!

Ditosa Virgem sois Vós, Maria,
De cujo seio Cristo nasceu:
Sois a nascente da eterna graça,
Sois a formosa porta do Céu!

Eternamente por Deus pensada,
Sois maravilha do seu amor;
Em vós, Senhora, Deus Se contempla,
Mãe gloriosa do Redentor!

Imaculada cheia de graça,
Sois a alegria da santa Igreja;
Todas as gentes hão-de aclamar-vos:
Salvé, Rainha! bendita seja!

Sois a mais bela das criaturas,
De Deus Esposa, Mãe de Jesus:
Sois Mãe dos homens, por vós gerados
Do mesmo sangue dado na Cruz.

Salvé, Mãe santa, por quem o mundo
A paz divina dos Céus alcança;
Do Céu à terra sois o caminho
Donde vem Cristo, Rei da Esperança.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo