Publicado em À Conversa com o Mestre

A Vocação e o (des)Maio na Esperança que não engana

Mestre
Olá, Jonas! O que estás a fazer?

Jonas
Estou a contemplar aqui ao longe aquelas pessoas que, todos os dias, se encaminham para a igreja. Não sei o que elas vão fazer, especificamente, a esta hora. Mas é estranho… não deixo de as contemplar.

Mestre
Não sabes que, pelo menos em Portugal, o mês de Maio é muito especial para elas?

Jonas
Porquê o mês de Maio?

Mestre
Porque foi, precisamente, nesse mês que a Minha Santa Mãe apareceu pela primeira vez aos pastorinhos, em Fátima. Desde então, este tempo ficou marcado por esta e pelas visitas sucessivas até Outubro.

Jonas
Interessante! E por que terá sido nesse mês e não outro? Há doze meses no ano…!

Mestre
Ainda não tive a curiosidade de perguntar a Maria. Talvez porque em Maio já se experimenta melhor a estação da Primavera que, por vezes, em Março teima em sair à rua… Hehe

Jonas
LOL. É verdade, como este ano. Alguns até já brincam com São Pedro a dizer que ele deve ser uma espécie de bipolar. Mas é só a brincar, claro. Ou não! Depois do Inverno, não gostamos muito de uma “prima” que não seja “vera”, ou seja, verdadeira. Dá a impressão de que o tempo nos anda a enganar. É como se fosse uma enguia que nos foge das mãos quando a queremos apanhar.

Mestre
Pois é, Jonas. Por isso, Nossa Senhora apareceu em Fátima, precisamente, aos pequeninos e aos simples, para os ajudar a eles e, por eles, à humanidade inteira, a agarrar o sentido da vida.

Jonas
Pois, mas muita gente que vê de fora, como eu, pensa que a mensagem se resume à “penitência e à oração”. É verdade?

Mestre
É verdade que tem a ver com a penitência e a oração, mas não se resume a isso. Um resumo é sempre um sumário de uma lição mais abrangente. E cada um resume como sabe e como pode, no tempo preciso em que os momentos misteriosos acontecem. Mas… o melhor está aquém e além desse sumário.

Jonas
Como assim?!

Mestre
Tu já andaste na escola?

Jonas
Sim e, na verdade, ainda não terminei o que já deveria ter terminado…

Mestre
Na escola, toda a ciência se resume em sumários de lições que têm, antes e depois delas, a minha eterna Sabedoria. Ela é guia para a humanidade que vive no mundo.

Jonas
Ha! E essa Tua Sabedoria terá a ver com o Espírito Santo que os cristãos celebram no Pentecostes?

Mestre
Boa pontaria, Jonas! Sim, não é, também por acaso que no encerramento das festas da minha Páscoa, sugiro aos cristãos que, na Igreja, celebrem o Espírito Santo. O mesmo que me ajudou a gerar no seio de Maria, é o mesmo que ajuda a gerar cristãos para o sentido da vida. Por isso, nos meses que vão de Maio a Outubro, Maria continua a ajudar os cristãos a encontrar e a alimentar o sentido da vida, com o convite a rezarem o Terço.

Jonas
Mas… há uma coisa que não entendo. Para a gestação de uma pessoa não são precisos nove meses? De Maio a Outubro são só seis…

Mestre
Pois, Jonas. Não te esqueças que Maria, minha Mãe, é muito discreta. Inicia a esperança de vida dos cristãos, mas deixa o mais importante para Eu fazer.

Jonas
Como assim?

Mestre
Depois de Outubro, vêm os meses de Advento que antecipam e preparam o Natal. Em cada ano, com a celebração do aniversário do Meu Nascimento, dou a entender, com a ajuda antecipada de Minha e, já agora, também tua Mãe, que a vida de todos tem um sentido muito particular.

Jonas
Mas as propostas do mundo enganam, Mestre. Hoje vivem-se episódios como os da AXN que nos agarram à TV como se tivéssemos de viver a vida de figuras e histórias que não são reais.

Mestre
Pois, Jonas. Por isso, a pedagogia da Igreja não engana, como a fantasia que aliena da verdadeira realidade que é estrada para o sentido da vida. Os tempos litúrgicos e as temporadas de oração repetem-se, sim, mas para gerar uma Esperança que não engana, de forma a que cada um possa descobrir a sua própria vocação e não se deixe manipular pelos “desmaios” dos que ainda não encontraram o sentido da vida, querendo “alimentar” a sua vida sem sentido com a “sede” dos outros.

Jonas
Ó que triste história! Não admira que, por vezes, em contacto com a realidade dura da vida, muitos entrem em pânico e voltam a fugir para os falsos aconchegos.

Mestre
Então, tu…  acorda! Não te deixes desmaiar a ti, nem aos jovens que estão à tua volta. É isso que fazem estas pessoas que, todos os dias, sobretudo em Maio e Outubro, não ficando agarrados aos episódios da AXN, mas se deslocam às igrejas para rezar.

Jonas
É para agarrar o verdadeiro sentido da vida!

Mestre
Sim, o da Esperança que não engana.

Jonas
E assim se faz Páscoa!

Mestre
Isso mesmo, Jonas. E a Páscoa que eu proponho é o Sacramento dos Sacramentos, a maior fonte de vida que podes encontrar na Igreja. Um bom final de ano letivo. E vê lá se terminas bem… há uma vida inteira com sentido à tua frente…

Jonas
Obrigado, Mestre! Já agora… acho que não vou ficar só a ver. Também vou entrar com aquelas pessoas para rezar.

Mestre
Boa ideia! Para te poder ajudar ainda melhor, podes precisar de Maria, tua e Minha Mãe, e da comunidade da Igreja que se assemelha a Ela.

Autor:

Padre da Diocese de Viseu