Publicado em Lectio Humana-Divina

Fazemos parte de uma “geração unigénita”

[Leitura] Dan 7, 2-14; Lc 21, 29-33

[Meditação] Considerando esta etapa que vivemos entre a primeira vinda de Jesus Cristo na Sua incarnação e a Sua última vinda, podemos correr dois riscos: um derivado da crença nos falsos milenarismos, pensando que os acontecimentos dramáticos deste mundo estão a levar-nos para um fim imediato; outro risco é a tendência de diferenciar as diversas gerações históricas de crentes como díspares, como se a geração dos filhos de Deus não tivesse o mesmo fundamento. Talvez este risco venha da tendência de alguns movimentos fazerem acreditar que os filhos de Deus que foram ajudados a sê-lo sob este carisma fosse diferente dos gerados por aqueloutro, quando há um só Caminho. Esta tendência esconde a intencionalidade de ganhos de tipo espiritualista. A outra tendência, a do milenarismo anda à procura de ganhos económicos e afins. A litugia de hoje sugere-me que quando Jesus nos diz que «não passará esta geração», Ele estará mais a referir-Se à que Ele mesmo veio fundar, a de todos os filhos de Deus (de todos os tempos) do que à geração etária dos que conviviam com Ele (significado para o qual o termo “geração” fortemente nos leva). A geração que Jesus veio fundar e que hoje continua a fazer crescer nas comunidades das Igrejas, é a geração humana crente que se distingue das sociedades bestializadas, como nos descreve e visão de Daniel. Há, portanto, uma só geração dos filhos de Deus, mas que ainda não está completamente humanizada conforme os valores de Cristo. Isso só acontecerá quando todos os de todos os tempos estivermos conformes à imagem de Jesus Cristo, na totalidade do seu Reino.

[Oração] Em: Categorias

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu