Publicado em Lectio Humana-Divina

Na construção do Reino há lugar para todos os que querem

[Leitura] Rom 12, 5-16a; Lc 14, 15-24

[Meditação] Costumam dizer a quem for “para padre” não lhe faltará trabalho. E é verdade! O mesmo se pode dizer de qualquer serviço na comunidade dos crentes. Há muito a fazer! O que há a fazer é muito bem descrito por S. Paulo aos Romanos e é graça que procede de Deus, de forma a podermos servi-Lo fiel e dignamente (oração colecta). Podemos afirmar que no trabalho da construção do Reino a remuneração é dada por adiantado, uma vez que os dons que o Senhor nos dá para cada um servir já fazem parte do tecido do que há de vir. Mas porque será que alguns não querem sentar-se à mesa deste festim?!

Será porque o convite é para todos? Ou será porque as festas “populares” são mais apreciadas? Costuma acontecer nos convites que se fazem para se participar nesta ou naquela atividade da Igreja, as pessoas rejeitarem esse convite com as mais variadíssimas desculpas, por vezes, até, razoáveis. Mas, no final, o que se perderá com esse desvio? Não se sabe. O que se sabe é que, se o convite é de Deus, é uma grande falha não aceitar, uma vez que a nossa eterna felicidade depende do seu amor omnipotente. O convite é d’Ele, mas cabe a cada um de nós aceitar enquanto é tempo. Não adiemos a festa, não troquemos o eterno pelo instante.

[Oração] Em: Categorias

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu