Publicado em Lectio Humana-Divina

Quem semeia muito “na noite”, colherá com abundância “de dia”

[Leitura] 2 Cor 8, 1-9; Mt 5, 43-48

[Meditação] O Evangelho de hoje retoma o tema quaresmal do convite ao recolhimento no silêncio e descrição no que toca às obras que agradam a Deus, e que, para tal, não precisam de ser vistas pelos homens. O que leva um homem a fazer obras à vista de todos? O reconhecimento imediato, pensaremos logo. E é possível! Nem sempre a Evangelização está isenta deste imediatismo que pouco tem a ver com a dinâmica silenciosa e discreta do Reino De Deus. Não será difícil, a olhares bem atentos, descobrir a quem dá com alegria e generosidade, fruto de muito recolhimento e oração confiante diante de Quem dá a verdadeira recompensa. Hoje somos chamados a fugir quer do ocultismo, quer do exibicionismo. Daquele devemos fugir para não temermos os homens; deste não devemos cair para não temermos o encontro a sós com Deus.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu