Verificar a sinceridade da caridade

[Leitura] 2 Cor 8, 1-9; Mt 5, 43-48; PAPA FRANCISCO, Mensagem para a Quaresma de 2014

[Meditação] Hoje, Paulo faz um elogio às comunidades da Macedónia por, mesmo em meio de tribulações, partilham os “tesouros da sua liberalidade”. Quer dizer que, mesmo sem alguma obrigação externa, partilham, com inteira liberdade interior que lhes é conferida pela graça de Deus, o que têm com os mais desfavorecidos (neste caso, os cristãos de Jerusalém). Como contrastam algumas das nossas comunidades, em relação a estas Igrejas sofredoras que partilham em tempo de guerra, no que toca a bairrismos “suicidas” inúteis, ainda por cima em tempo de paz! E sabemos ser todos membros do mesmo Jesus Cristo…Urge, pois, verificar a sinceridade da caridade: exercêmo-la em nome de Cristo? Então, que seja completa e não esmola de “ricos” a quem não falta nada! O Papa Francisco, na sua mensagem para a Quaresma de 2014 garante-nos que Cristo enriquece-nos mais com a sua pobreza do que nós com a nossa riqueza, pois, mais do que a pobreza em si, é preciso erradicar toda a miséria material, moral e espiritual que assalta muitos dos seres humanos. Se não verificarmos a caridade, corremos o risco de sermos, meramente, solidários sem qualquer compromisso com a verdade, que é mais profunda e promotora de plenitude para quem a dá e a recebe na Caridade. Esta é sempre de Cristo e é Ele que a realiza em todos. Ensaiemo-la como quem ousa amar a todos (mesmo os inimigos) sem qualquer tipo de distinção.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo