Publicado em Lectio Humana-Divina

O sepulcro vazio não basta! Há muitos vazios à espera de ser preenchidos

[Leitura] Act 2, 14.22-33; Sal 15 (16); Mt 28, 8-15

[Meditação] Há muitas pessoas e, até, comunidades que sentem um grande vazio por o Sr. Padre não ir a casa deles fazer a visita pascal ou “levantar o folar” (e, por vezes, a côngrua, que nada tem a ver com a Celebração da Páscoa). É verdade que a visita do Padre é inconfundível e ele é, de facto, um ministro diferente. No entanto, ele esteve à espera de muitos desses fiéis na na celebração do Tríduo ou na Vigília Pascal e eles não compareceram. Há vazios que geram outros vazios, mas o vazio do sepulcro onde Jesus foi deposto é diferente…Por falar em vazios, há lares de idosos vazios da visita dos seus familiares, há seminários (casas de formação para futuros padres) vazios, porque também há pares de recém-casados vazios de filhos, porventura casamentos vividos como vazias de sentido… por isso, o sepulcro onde o corpo de Jesus foi colocado, uma vez vazio (porque cremos que o Corpo de Jesus ressuscitou!), provoca vários tipos de reações: do lado das mulheres que visitaram o sepulcro vazio, com grande temor e alegria, foram espalhar a notícia da Ressurreição, todos aqueles que, indiferentemente se o padre as visita ou não, estão no caminho da vida cristã e a vivem ao máximo de missionariedade; do lado dos guardas e dos soldados romanos, que dormiram não dando conta de nada e aceitando dinheiro para mentir, todos os que estão apegados a tradições que alimentam mais o protagonismo e a fama do que a fé no Ressuscitado.

É preciso ouvir a exortação de Pedro, o primeiro Papa, compreendendo o que está a acontecer e ir à procura das provas do Ressuscitado. Podemos recolher algumas, pelo menos as que estão “escondidas” na Palavra de hoje: a constatação do sepulcro vazio, o testemunho de David (Sl 15), os milagres operados por Deus por intermédio de Jesus, o Espírito Santo derramado no Pentecostes e a presença de Jesus no caminho das/dos que O anunciam vivo!

Queres mais provas? Terás de procurar na comunidade dos crentes que não desistem, mesmo diante de ameaças de morte. Porque sabem que Ele está vivo! E sabem que Ele preenche todos os vazios existenciais de cada homem e cada mulher deste tempo. Sem deixarmos o dom da fé preencha os nossos vazios, corremos o risco de andarmos só com boatos inúteis, pagos, muitas vezes, com preços de injustiças.

[ContemplAção] Em: twitter.com/padretojo

Autor:

Padre da Diocese de Viseu