A Incarnação não está no Guinness… é uma submersão

Jonas
Boas festas, Mestre!

Mestre
Feliz Natal, Jonas, e um bom ano de 2015!

Jonas
É mesmo… estás a fazer 2015 anos, como Verbo incarnado! Como será possível pôr 2015 velas em cima de um bolo para apagares?! Teria de ser um bolo muito grande, como aqueles que se candidatam ao Guinness…

Mestre
Heheheh… Pois… aprouve a Deus que o Seu Verbo Se fizesse carne. Ele estava com Deus e Ele mesmo era Deus, como escreveu o Apóstolo João (cf. Jo 1, 1-18).

Jonas
Foi mesmo uma grande proeza, a tua incarnação. Não sei porque ainda não Te colocaram nesse tal livro do “Guinness”. Os homens só olham mesmo para aquilo que eles fazem de grande. E, ainda por cima, pensam que o fazem sozinhos, sem a tua ajuda…

Mestre
Pois, podia estar nesse livro, mas não interessa… Sabes, o processo pelo qual quis nascer no meio de vós, para ser como um de vós, não é igual ao processo que levam os homens a colocar algum acontecimento no Guinness.

Jonas
Mas é um grande, ou melhor, o maior feito da humanidade: ter no meio de nós Deus-incarnado!


Mestre
Sim, tens razão, é um grande feito… e, nisso, Maria, esmerou-se, assim como os que colaboraram com a sua preparação para dizer o seu Sim generoso. Mas este grande feito e tudo o que contribui para ele já está escrito num Livro…


Jonas
Haaaa… pois, na Bíblia!

Mestre
Sim. E mais… se leres todos os acontecimentos que sucedem à minha incarnação, vais dar conta que não é um acontecimento isolado. Como Verbo incarnado, vim cheio de amor e de verdade (cf. Jo 1, 1-18). Muitos dos acontecimentos, se não a maior parte, que estão elencados no Guinness são factos aparentemente isolados, uma espécie de troféu. Têm o mérito do esforço e da aquisição de habilidades dos que os promovem, mas terminam na fama. Isto pouco tem a ver com o culminar da minha incarnação… Percebes?

Jonas
Estou a ver…

Mestre
Na minha incarnação, o que conta não é a minha fama. Já leste na Bíblia que cada vez que eu curei alguém de alguma doença ou livrei alguém de alguma opressão  recomendei sempre que não contassem a ninguém, embora recomendasse que se fosse mostrar…?

Jonas
Haa, sim! Mas não te levavam a sério e iam logo contar tudo. Eu acho compreensível!

Mestre
Pois, humanamente compreensíve… essa é a forma de os homens agirem: ser importantes ou terem algum amigo muito importante. Dá-lhes segurança, embora limitada. Mas… o que na verdade eu queria em cada uma dessas circunstâncias era que eles saíssem reabilitados, à maneira do que acontece com a reinserção social dos que saem curados das vossas instituições de solidariedade social.

Jonas
Compreendo!

Mestre
Não são os homens que dão a verdadeira segurança. Todo o poder vem de Deus! Por isso, a forma como vim foi para mostrar que o importante não é cada ser fazer feitos grandiosos para ficar com a fama sozinho, mas para que todos possam beneficiar dessa vitória. Enquanto os homens procurarem a fama, a totalidade da humanidade estará ameaçada por qualquer ato de terrorismo, seja ele verbal ou bélico.

Jonas
Vou já avisar os meus amigos que andam a pensar numa maneira de ficar no Guinness…! E sugerir-lhes que percam o tempo a pesnar em algo mais útil para os mais pobres da minha turma da escola. 

Mestre
Muito bem, Jonas, mas, porque ainda são muito jovens, deixa-os superar as suas capacidades com a ideia do Guinness, com a condição de que revertam o prémio em favor dos mais desfavorecidos. Desde os pobres, nem que seja um dia, é que eles vão perceber o bem que fizeram…

Jonas
Boa ideia, Mestre!

Mestre
😉