aqui e agora

Muitas vezes, na meditação sobre a vida, na resolução dos nossos problemas, vamos à procura das causas nos “arquivos” da nossa memória, na forma como nos relacionamos com os outros, etc.
É frequente, até, falarmos em terceira pessoa, como se fossemos verddeiros expectadores do filme da nossa vida: aconteceu isto… aconteceu aquilo… desta ou daquela maneira… eu fiz ou disse isto… fulano fez ou disse aquilo…
Experimentamos pouco a análise do nosso aqui e agora como ponto de partida para o aprofundamento do nosso ser em interacção com as outras pessoas, os acontecimentos e a realidade da vida. Perguntar diante de uma quelquer emoção ou pensamento – como é que me sinto, o que penso disto aqui e agora? – talvez nos ajude a sentir o pulsar da vida de uma maneira diferente. Significa pegar nas rédias da vida de uma outra maneira, em primeira pessoa e não como expectador.
Não se trata de controlar tudo, pois a maior parte da nossa existência é feita de mistério, mas sim de respirar esse mistério com todas as faculdades que Deus nos deu.
Procura amar e ser feliz aqui e agora!
%d bloggers like this: