Enternecer o coração

Um amor verdadeiro não se fecha num sentimento, mas transforma-se numa decisão.
É, enfim, esta a experiência que somos chamados a fazer no Natal:
A conversão do coração que consiste em passarmos de um enamoramento de “mil coisas” a que estamos agarrados a um amor consciente para com Jesus que Se oferece.
Não é a atitude do jovem rico (Mt 19,16) que se apresenta com todo o perfeccionismo, mas que se fecha em si próprio. É a atitude de Santo António de Pádua que tem o Menino nos braços e se enche de uma profunda ternura, sabendo que Este Bem Supremo vai crescer para lhe dar a vida.
%d bloggers like this: