Publicado em Oração

Novena de Natal 2015 – Dia 9: Todos os confins da terra

Todos os confins da terra
verão a tua salvação, Senhor,
porque o teu nascimento não foi em vão.
Da tua realeza descente à nossa pobreza,
não te envergonhando de nada na humanidade.
Habitas um corpo,
onde verteste toda a Luz de Deus,
para a reacenderes nas nossas trevas.
Brados de alegria, ó Deus-connosco,
é o que soltamos em vez do medo.
Ajuda-nos a ser sentinelas da manhã
em que Te dignaste
inaugurar uma nova história
para que, em Ti, todos possam
tornar-se filhos de Deus!

Glória ao Pai

Sugestão − Diverte-te a contemplar a pequenez: nas crianças que tens em casa ou nos pobres que vivem perto de ti. Não vale de nada adorares o Menino Jesus no presépio se não conseguires “beijar”, nem que seja só com o olhar ou um breve pensamento de compaixão, a fragilidade da qual te vergonhas em ti ou nos que te rodeiam. Solta brados de alegria a Deus que te veio salvar em Jesus Cristo!

Autor:

Padre da Diocese de Viseu