9º Dia – Confiança

Depois de duras lutas
Foi o Santo recolhido
Dando tempo e lugar
Aos seus sermões festivos

Obra que a muitos deu
Azo a transformações
Como a que em mim se deu
Depois de duras prisões

Confio meu sacerdócio
Ao colo deste Padrinho
O mesmo onde esteve
Sempre o Amor divino

Que em noventa e oito
Mês do Sagrado Coração
Lá p’ró dia vinte e um
Me quis ungir as mãos

Pr’a servir esta diocese
Em jornada sinodal
Da Palavra à ação
Até ao êxtase final

Onde teremos a visão
Da plenitude do Senhor
Assim Maria nos permita
Como ao Evangélico Doutor

Que de Lisboa a Pádua
Se tornou universal
E de Roma a Viseu
Me inspira a mais amar

Pai Nosso. Avé Maria. Glória.